Higiene hospitalar: cuidados e dicas

Cuidar da saúde é muito importante, principalmente quando não estamos falando só da nossa, mas da de outras pessoas com as quais estamos em contato. Em ambientes onde ficam depositados muitos microorganismos, como hospitais, essa prática é fundamental.

Precisamos sempre ter cautela com nossa higienização para proteger os pacientes, os acompanhantes, a equipe do hospital e nós mesmos. A regra básica para a higienização é a lavagem adequada das mãos, que é ilustrada da seguinte forma:

Outra opção é usar o álcool-gel, quando não houver sujeira visível ou suor nas mãos. Para isso, basta colocá-lo sobre a palma da mão e seguir os passos 2, 3, 4, 5, 6 e 7 acima citados, até que o produto seque totalmente.

É aconselhável que pessoas com cabelos compridos os usem presos e com objetos próprios. Assim como é importante avisar que não devemos levar alimentos para o hospital, uma vez que não sabemos a dieta das crianças.

Pronto, agora podemos entrar em contato com os pacientes, exceto com alguns que estarão isolados e que o contato não é recomendado. O isolamento é uma forma de prevenção da contaminação tanto nossa para o paciente quanto dele para nós. Pessoas sem proteção não devem entrar em contato com esses pacientes. Profissionais usam luvas, máscara, avental, protetor de olhos e de face para cuidar desses pacientes. Mas não se preocupe, você saberá onde eles estão. A porta estará fechada e nela estará indicado o tipo de isolamento com cartazes em cores diferentes.

Os outros pacientes, dos leitos que não são de isolamento, podem e vão querer interagir. Por isso, não se intimide. Brinque com eles, utilizando todo o material disponível. Mas não esqueça: higienize sempre os brinquedos com papel toalha umedecido em álcool depois de utilizá-los e guarde no local adequado, para que não fiquem sujos e se percam.

Não esqueça de higienizar suas mãos novamente antes de sair do hospital. As pessoas lá fora vão gostar dessa atitude.